Telefones: 31 3213-4975 - 31 3212-4155
Whatsapp: 31 98634-3413
Atendimento de Seg. à Sex. de 12:00 as 18:00

Esclarecimento FUNCEF

Prezados(as) associados(as),

Retransmitimos esclarecimento divulgado pelos Conselheiros da FUNCEF.

Atenciosamente,

Maurício Marques de Aguiar
Presidente AEAMG

 

ESCLARECIMENTO

Os Conselheiros Deliberativos eleitos signatários abaixo, diante das indagações sobre a alienação do imóvel da FUNCEF que abriga a Agência Pinheiros da Caixa, em São Paulo, esclarecem que:

1 A comparação da rentabilidade de um investimento com a taxa Selic em um período, é totalmente equivocada, pois a taxa Selic é uma taxa real de juros, enquanto a rentabilidade é igual a taxa real de juros + INPC do período. Assim, uma rentabilidade futura de um investimento de 7,61%aa, com um INPC de 4,11%aa, resultaria em uma rentabilidade real de 3,5%aa.

2 As decisões nos Órgãos Estatutários da Fundação(GT, Diretorias Executiva e Conselho Deliberativo) são tomadas de forma racional e técnica, sempre levando em consideração um conjunto de variáveis(análises e pareceres técnicos) que possibilitem a melhor decisão para o futuro do investimento, também analisando os prováveis cenários futuros para o investimento em análise.

3 Assim, vamos elencar algumas informações sobre o imóvel em questão, que ensejaram as decisões favoráveis a proposta de alienação do referido imóvel:

3.1 A vigência do contrato de locação de 60 meses com a Caixa irá encerrar em 31/08/2020, e esta já havia sinalizado com redução do valor do aluguel(ajustando a atual realidade do mercado de locações), onde numa possível renovação do contrato, a rentabilidade máxima a partir de SET/20 seria de 7,61%.

3.2 O mercado de agências bancárias vem passando por retração no Brasil. A Caixa em 2019 realizou a devolução de 05 imóveis locados pela FUNCEF, 01 edifício em Brasília, 02 agências em São Paulo e Rio de Janeiro e 2 pavimentos do Edifício FUNCEF CENTER na cidade de São Paulo.

3.2 A rentabilidade do imóvel no primeiro trimestre de 2020, considerando o valor do aluguel recebido em relação ao valor da proposta de compra(janela de oportunidade), foi de R$ 8,17% aa, sendo que a partir de SET/20 há o risco da não renovação do contrato de locação pela Caixa, e caso a Caixa renove o contrato, o resultado seria de no máximo 7,61%aa.

3.3 O desinvestimento (venda do imóvel) é aderente a Política de Investimento - PI da FUNCEF 2020-2024, e a aceitação da proposta de compra, que foi de 11% superior ao maior valor dentre os 02 laudos de avaliação externos, irá gerar um resultado(renda de aluguel até JUN/20 + resultado contábil na venda do ativo)de +17,21% no exercício de 2020.

3.4 A não alienação do imóvel sob o prisma da RS CMN 4.661/18, que determina que a Fundação venda o imóvel ou o transforme em fundo de investimento imobiliários nos próximos anos, obrigará a FUNCEF a integrá-lo no futuro em um Fundo de Investimento Imobiliário, onde pela legislação atual a Fundação será responsável pelo pagamento de imposto sobre a Transmissão de imóveis – ITBI, assim como efetuar investimento em reformas, pois o imóvel não passou por melhorias na última década.

3.5 Todas as áreas técnicas internas da Fundação (GEIMO, GEJUR, GECOR e CORIC), através de seus pareceres, se posicionaram favorável ou não apresentaram óbice a proposta de alienação do imóvel em questão.

4 Foi com base nestes fundamentos que os integrantes do GT de Investimentos se posicionaram também favoráveis a alienação, e na sequência 5 integrantes da Diretoria Executiva e depois 5 do Conselho Deliberativo aprovaram a venda do imóvel, por entenderem que diante do contexto atual e os prováveis cenários futuros, a alienação era, no momento, o melhor negócio para a Fundação.

Celso Matos
Conselheiro Deliberativo

Luiz Henrique Müller
Conselheiro Deliberativo

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Segunda, 01 Junho 2020 17:34